Cartões especiais, fidelidade ou Vips

cardBares, restaurantes e casas noturnas podem distribuir para clientes ou determinados públicos um cartão especial, fidelidade ou VIP, concedendo alguns benefícios, como ter acesso gratuito e sem espera na fila; algum tipo de desconto; prioridade para reservas; ou facilidades para realizações de eventos. Sempre é bom colocar prazo de validade.

Devem ser cartões muito bem feitos e atraentes, plastificados ou de material de boa qualidade e resistente, de tal forma que não só quem os receba sinta vontade de guardá-los e exibi-los orgulhosamente, como também tenha certa durabilidade e dificultem sua falsificação.

No cartão devem constar, com clareza, os direitos do cliente. Muitas vezes as casas noturnas distribuem cartões para atrair clientes; porém, às sextas-feiras e sábados, ou em qualquer dia, quando começam a lotar, tentam barrar na porta seus portadores, o que pode ser tido como ilegal perante o CDC. Essa possibilidade deve constar do cartão e até de convites simples.

O cartão VIP pode ter as mesmas condições do ingresso grátis: valer para determinados dias, horários – por exemplo, para quem chegar até as 22 horas -, produtos ou condições. Se é para o almoço, pode ser dado com validade de segunda a sexta, excluindo sábado e domingo, que são dias nobres em alguns estabelecimentos. Nos restaurantes a quilo, às vezes sábado e domingo é que são dias fracos. A data de validade pode ser só para esses dias, se bem que a promoção não tenha o mesmo efeito nesse tio de restaurante.

Nos cartões, cupons, vales, etc., sempre é bom, se for o caso, mencionar que a promoção não inclui bebidas, manobrista, serviço de garçons, acumular promoções, etc. O cartão é usado como um brinde, visando fidelizar o cliente. O restaurante Pucci, em São Paulo, aproveitando a proximidade de uma unidade do Banco Itaú, com mais de dois mil funcionários, fez um acordo de fornecer-lhes um cartão fidelidade, dando 20% de desconto no almoço, preços diferenciados para eventos e, no happy hour, isenção de consumação mínima.

Com isso, o Pucci tornou-se um verdadeiro centro social dos funcionários do banco e vive lotado. Por sua vez, como os funcionários têm um bom desconto e lotam a maioria das mesas no almoço, o proprietário pode cobrar um peço um pouco mais elevado aos demais clientes. Usa-se muito um cartão em que o cliente que faz uma refeição em um restaurante recebe um selo. Quando acumula oito ou dez selos, ganha uma refeição de brinde.

Quando o cartão é muito bonito, o cliente o conserva na carteira, e, ao visualizá-lo, associa-o ao estabelecimento. O cartão VIP pode ser destinado a alguma categoria diferenciada de clientes. A Pizza Hut criou um press card, ou seja, um cartão especial para jornalistas, que dá direito a desconto de 50% no preço. A rede procura aproveitar o potencial desses clientes para estimular uma possível divulgação de seus produtos.

Os cartões são uma forma de pagamento e irão, cada vez mais, variar de tipo e benefícios. Um dos tipos que prolifera é o que permite desconto em folha de pagamento do cliente ou que v em pré-carregado, como acontece com celulares pré-pagos. Até mesmo os vales-refeições seguem por esse caminho.

banner_adm_restaurantes

Similar Posts

1 Comment

  1. Me encanta este post! estaba revisando constantemente este blog y me siento muy satisfecho! info de Telefonos Celulares muy útil. yo solía estar buscando esta información en otra parte y estaba inconforme. Gracias y mucha suerte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *