As cozinhas são locais que naturalmente apresentam diversos riscos à nossa segurança e à nossa saúde. Agora, se uma cozinha tradicional de uma casa, com apenas um fogão e algumas facas de corte já concentra certa periculosidade, imagine então a dimensão dos riscos presentes dentro de uma cozinha industrial.

24032014

Para os funcionários de cozinhas industriais a exposição aos riscos capazes de afetar a saúde devem ser sempre minimizados. Fatores como desatenção, imprudência, imperícia e inexperiência na realização de tarefas, associados aos riscos já presentes dentro do ambiente de uma cozinha industrial, infelizmente contribuem e muito para o acontecimento de acidentes diversos.

Um fator determinante para a manutenção da segurança dos trabalhadores de cozinhas industriais é a correta utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), afinal eles foram criados especificamente para minimizar os riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde dos trabalhadores na realização de suas funções profissionais.

Além disso, o uso dos EPI’s é obrigatório por lei, conforme dispõe a Norma Regulamentadora 6 do Ministério do Trabalho e do Emprego, que especifica que, além da distribuição dos EPIs corretos para cada função a ser executada pelos trabalhadores, também há a obrigação por parte dos empregadores de fornecer informações pertinentes ao uso e ao armazenamento correto desses equipamentos.

Assim, para os trabalhadores de cozinhas industriais, a utilização dos equipamentos de proteção individual, como os calçados e botas de segurança, aventais, máscaras, toucas e, principalmente, das luvas de proteção, são de extrema importância.

As luvas de proteção, aliás, são decisivas na proteção das mãos e dos braços dos funcionários de cozinhas e demais setores industriais. Modelos como as luvas de vaqueta para câmera fria, luvas de vaqueta mista e luvas de vaqueta total, assim como as luvas em malha de aço, luvas anticorte com fios de aço, luvas de látex, luvas térmicas, luvas nitrílicas, luvas de PVC e luvas de raspa devem estar disponíveis a todos os funcionários, de acordo com a função executada.

Todavia, é importante ressaltar que não basta somente o uso de uma luva de proteção qualquer. O equipamento deve ser sempre de qualidade, conter todas as aprovações técnicas de segurança e ser proveniente de uma loja com qualidade, experiência e credibilidade no mercado.

Fonte: http://www.epi-tuiuti.com.br/

banners_cozinha_industrial

Leia também...

1 Comment

  1. gostei da matéria!
    Só lembrando que o colaborador tem que ser capacitado periodicamente e orientado sempre que necessário para minimizar os riscos.
    Não é só entregar o EPI, tem que educar, cada individuo possui cultura diferente do outro, por isso o constante aprendizado em que todos ganhamos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *