O trânsito caótico pode ser bem estressante no dia a dia. Porém, já pensou em comer uma pizza enquanto aguarda? Ou até mesmo levá-la para comer em casa? Uma pizzaria em Recife (PE) teve essa ideia e está com um alto faturamento. Os motoristas compraram a ideia.

curso restaurante

De acordo com uma pesquisa de um instituto especialista em trânsito, Recife tem o 3º pior índice de engarrafamentos do Brasil. O restaurante Skillus Classic, famoso por suas pizzas na cidade, agora vende seu principal produto perto de um sinal em frente ao estabelecimento, onde o trânsito é intenso.

A ideia veio do dono do restaurante, que percebeu que os clientes estavam sempre com pressa e muitos não tinham tempo nem de ao menos descer do carro para comprar a pizza. Com isso, a pizza agora vai até o cliente. Um garçom com uma placa e máquina de cartão anda entre os carros e oferece o serviço.

Os consumidores gostaram. “Já provei e aprovei! Estava quentinha e o vendedor foi super atencioso e gentil”, comenta a assistente administrativa Vanessa Dutra. “Sou graduado em marketing e acho a ideia inteligente e inovadora. Parabéns”, diz o analista de produção Josivaldo Ramos.

O produto demora aproximadamente três minutos para ficar pronto, já que o local possui pizzaiolos de plantão somente para essa finalidade. Os sabores por enquanto são de muçarela (R$ 15) e calabresa (R$ 20). O valor pode ser pago em dinheiro ou no cartão.

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 16h às 19h. A ideia já é um sucesso e aprovada pelos clientes. Por dia, o estabelecimento chega a vender 110 pizzas no trânsito.

Fonte: http://bhaz.com.br/2017/06/30/restaurante-pizzas-no-transito/

Similar Posts

2 Comments

  1. […] Ter um negócio como esse, no entanto, também exige saber lidar com os desafios. Um deles, por exemplo, é sempre ter agilidade para que as pizzas possam ser entregues em dois minutos para os clientes. Manter o atendimento impecável e a qualidade e o frescor dos componentes do prato são também desafios citados por Machado. Para isso, há o investimento em muito treinamento e em replicar o modelo todos os dias com a equipe. “O desafio é crescer mantendo a identidade do frescor, da modernidade e da geração Makers”, salienta o profissional, que também fala a respeito dos benefícios de manter um negócio como esse. “A satisfação de empreender é algo que precisa ser experimentado, não tem nada igual. Saber da responsabilidade de servir mais de 2.600 pizzas no terceiro mês de operação é uma realização, além do mais, sem nenhuma reclamação e com muitos elogios. É muito gratificante. Ter uma equipe de nove pessoas felizes e acreditando no projeto, sabendo dos planos de crescimento, tudo isso é muito realizador”, diz. […]

  2. […] Ter um negócio como esse, no entanto, também exige saber lidar com os desafios. Um deles, por exemplo, é sempre ter agilidade para que as pizzas possam ser entregues em dois minutos para os clientes. Manter o atendimento impecável e a qualidade e o frescor dos componentes do prato são também desafios citados por Machado. Para isso, há o investimento em muito treinamento e em replicar o modelo todos os dias com a equipe. “O desafio é crescer mantendo a identidade do frescor, da modernidade e da geração Makers”, salienta o profissional, que também fala a respeito dos benefícios de manter um negócio como esse. “A satisfação de empreender é algo que precisa ser experimentado, não tem nada igual. Saber da responsabilidade de servir mais de 2.600 pizzas no terceiro mês de operação é uma realização, além do mais, sem nenhuma reclamação e com muitos elogios. É muito gratificante. Ter uma equipe de nove pessoas felizes e acreditando no projeto, sabendo dos planos de crescimento, tudo isso é muito realizador”, diz. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *