Como montar uma ficha técnica para calcular o custo das pizzas de sua pizzaria

Você sabe exatamente qual é o custo da pizza que a sua pizzaria vende? Ou, normalmente, pega ele na mão, dá uma boa analisada e diz: “Essa pizza aqui vai custar X reais, porque eu acho que ela vale isso”. E, então, vai para a próxima e determina: “Essa aqui terá um preço de X menos 10 reais, pois é menor do que a outra”.

Esperamos, sinceramente, que você não trate o seu negócio na base do achismo. Saiba que conhecer o custo de cada produto é fundamental para fazer a empresa crescer e se desenvolver. Isso porque o custo dos produtos tem impacto direto em outros processos, como a formação de preço, por exemplo, e pode trazer problemas para a saúde financeira caso não seja analisado com cuidado. É nesse sentido que os administradores têm apostado em uma grande aliada para manter os custos organizados: a ficha técnica.

O seu produto é composto por várias matérias-primas em uma determinada quantidade. Por isso a ficha técnica é uma das maneiras de colocar no papel, ou melhor, em planilhas ou softwares, uma lista de todos os “ingredientes” que compõem seu produto e o custo deles.

A ficha técnica é importante por vários motivos: o primeiro é que permite que a empresa saiba, realmente, qual é o custo do produto que comercializa. Outro benefício está relacionado à padronização da sua pizza, já que, ao estabelecer uma ficha técnica, a empresa especifica exatamente as matérias-primas e as respectivas quantidades para a produção.

Essa é uma etapa muito importante, visto que a cada alteração de uma matéria-prima por menor que seja, altera o produto final criando mais uma ficha-técnica. Esta padronização acaba gerando outra vantagem, que é o ganho de eficiência em se tratando do controle de qualidade, pois a clareza das informações presentes em uma ficha técnica reduz o retrabalho e outros problemas causados pela falta de padronização.

Como você viu, a ficha técnica é sinônimo de organização e clareza quando se trata de analisar os custos do produto comercializado pela sua empresa. Mas, afinal, o que é preciso para colocar tudo isso no papel? É sobre isso que vamos falar neste artigo. Confira!

Fazer a ficha técnica de um produto é uma tarefa que precisa de muito cuidado para que nenhum custo relacionado à matéria-prima fique de fora da soma e acabe prejudicando a empresa. Por isso, vamos falar a seguir sobre tudo o que precisa ser levado em conta ao montar a ficha técnica!

Saiba o que é CMV
Quando se trata de fazer a gestão de custos da mercadoria vendida pela sua empresa, um conceito é importante: o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV)

Entenda os custos dos componentes da sua pizza
O primeiro passo para definir a ficha técnica de um produto é saber quais são todos os custos que envolvem a sua produção.

Os custos são os gastos relacionados especificamente à produção do produto comercializado pela empresa. Assim, em uma pizzaria, os custos são a matéria-prima, como a farinha de trigo, a muçarela, o molho de tomate e todos os outros ingredientes que compõem a pizza.

Já as despesas são os gastos que não têm relação direta com a produção dessas pizzas como, por exemplo, o marketing, a contabilidade e o serviço de entrega. É claro que as despesas também incidem sobre o Orçamento do negócio, mas como a ficha técnica está relacionada especificamente ao produto, o que interessa para montá-la são os custos.

Passo a passo para montar a Ficha técnica da sua pizza

  1. Informe os ingredientes da sua pizza
  2. Cadastre o preço unitário de cada um dos insumos
  3. Multiplique a quantidade utilizada pelo preço unitário
  4. Calcule o fator de correção para identificar as perdas em determinados produtos
  5. Por fim calcule o preço de custo total final de sua pizza

Você pode aprender detalhadamente como elaborar fichas técnicas de pizzas em nosso curso on-line de ELABORAÇÃO DE FICHAS TÉCNICAS PARA RESTAURANTES. Para conhecer o curso clique aqui.

Quer manter-se atualizado? Cadastre-se!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *