O garçom do seu restaurante ainda atende deste jeito?

3 frases que seus garçons estão dizendo aos clientes que podem estar doendo no bolso do seu restaurante

  1. Começa com “Boa noite, já querem fazer algum pedido?”
  2. Quando um cliente pergunta “O que há de bom aqui?”, O garçom responde “Tudo”.
  3. Logo depois que a comida chega, o garçom ou até mesmo o gerente para e pergunta “Como está tudo?”

Todos esses são clichês chatos, previsíveis e superutilizados que os clientes ouvem repetidas vezes. O problema é que essas expressões reduzem as chances de que qualquer conversa significativa e de construção de um relacionamento entre seus garçons e seus clientes. E isso é ruim para o seu restaurante.

Quando os garçons iniciam com conversas inteligentes e personalizadas, muitas coisas poderosas começam a acontecer. As pessoas pensam, um diálogo realmente significativo começa a acontecer, seus clientes se conectam com seus garçons e começam a se sentir mais apreciados e cuidados.

E o que os clientes costumam fazer quando se divertem e se sentem apreciados? Eles geralmente ficam mais inclinados a aceitar as sugestões do garçom e também a voltar ao seu restaurante com mais freqüência.

Use suas reuniões pré-turno para discutir maneiras pelas quais seus garçons podem melhorar suas interações com seus clientes.

“Oi meu nome é . . .” A verdade é que depois que os convidados estão sentados eles não se importam com o nome do garçom. Eles só querem ter uma sensação rápida de que serão atendidos. Por que não uma saudação como “Oi, seja bem-vindo ao TEDGRILL, estou tão feliz que você decidiu se juntar a nós hoje à noite.” Isso coloca o foco onde deveria estar, no convidado e não no garçom.

atendimento restaurante curso

Faça com que sua equipe pratique suas saudações à mesa com um sorriso brilhante e contato direto com os olhos e você estará quilômetros à frente da maioria de seus concorrentes.

O que é bom aqui? Treine sua equipe para descrever 2 ou 3 itens populares que você faz muito bem ou melhor ainda, peça-lhes que recomendem algo de que gostem. Qualquer coisa menos “tudo”.

Como está tudo? Depois que a comida é servida, faça com que seus garçons pratiquem perguntas específicas e inteligentes que dizem respeito ao que seus convidados pediram. “Seu atum está cozido do jeito que você gosta?”, “Alguém precisa de mais molho barbecue?”, “Você já provou o bisque de lagosta?” Mais uma vez, qualquer coisa, menos “Como está tudo?”

Quando há uma conversa significativa, conexões humanas acontecem e os relacionamentos são feitos para que os clientes se sintam valorizados e apreciados. (Você verá então que os próprios clientes vão querer saber o nome do seu garçons para que eles possam solicitá-lo da próxima vez.)

Quer ter uma vantagem competitiva no seu mercado em relação aos seus concorrentes? Comece criando uma equipe de atendimento mais acolhedora, amigável e de conversação.

Fonte: www.gestaoderestaurantes.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *